Há poesia em cada dia! Hoje é

O duelo Huidobro-Neruda


hasteei a sua bandeira
em meu peito, poeta.

também teimei em dizer
que a poesia não cantaria em vão.

teimei em dizer
que a poesia tinha a luz
do sol do meio dia.

teimei dizer,
mesmo as trevas teimando em teimar.

não sobrou luz
e não sobraram trevas.

o poeta não é um pequeno deus,
o poeta é um desgraçado.

Iluminação


Sou o anjo
do seu escarcéu.
Quero arrebatamento mútuo.
Livra-me do meu inferno
cotidiano
que eu a livro do seu.
Sou cristão,
sou pagão,
se precisar sou Azrael.
Não estou preso
em cadeias porque as
minhas algemas são símbolos do querer.
Não me aventuro
bem ou mal,
sou Capitão.
Quebro o leme
e afundo o barco
porque o verdadeiro porto
está mais abaixo.

Um presente


Sinto toda as horas passando
dentro de mim
sem ponteiros
ou pontas soltas.
Segundos são
unidades do presente.
Sinto passar porque
se os agarro
é passado que tenho.
Presente é movimento.
Estendo as mãos
sem as fechar
e toco a malha
de todos os sentidos...

Traduzir / Translate

 

© Copyright Há poesia em cada dia . All Rights Reserved.

Designed by TemplateWorld and sponsored by SmashingMagazine

Blogger Template created by Deluxe Templates