Há poesia em cada dia! Hoje é

Livresco

Tão pouco cantadas, mas tão sublimes...



Livresco

Borges bebia bibliotecas
no chá das cinco.

Eu levo livrarias
nas bordas dos bolsos.

Escorregam pelos meus dedos
moedas e monografias.

A biblioteca é matrimônio,
a livraria é adultério.

Voluptuoso, possuo duas, três
em um mesmo dia.

A biblioteca possui admiradores,
a livraria possui peregrinos.

Vasculho tuas prateleiras móveis,
decoro teus detalhes volúveis,
observo as variantes do acervo e,
com algumas notas sobressalentes,
noto que posso furtar suas partes
para compor meu mosaico incompleto.

A biblioteca possui o meu amor,
a livraria me possui com a paixão.

8 comentários:

Parreira disse...

Raro privilégio o seu: a sua paixão tem vários endereços e rostos!Mas habitam todas um só lugar: o coração!

Marcos R. B. Lima disse...

Olá, Parreira.

Não é? Nossas paixões podem ser raras e plurais. Muito honrado com a sua passagem por aqui, rapaz!

Abraços!

Suzana Martins disse...

A biblioteca, glóbulos brancos.
A livraria, glóbulos vermelhos...
Poesia, sangue que pulsa nas veias.

Beijos

Marcos R. B. Lima disse...

Olá, Suzana.

Adorei esta sua metáfora, sangue e poesia - é isso aí. A poesia tem tudo a ver com a pulsação da vida.

Beijos.

Anônimo disse...

#hapoesia no ar,no mar e no olhar...

...#hapoesia em todo lugar!


Parabéns por mais um texto!!

Andreia
@_audray_

Marcos R. B. Lima disse...

Olá, Andreia.

Eu que agradeço a sua presença sempre carinhosa por aqui!

Beijos.

isabel maria disse...

Que bom viajarmos na fantasia dos livros e amarmos nas asas de um cometa ou no coração de um Romeu ou Julieta!
Gostei bastante!

Marcos R. B. Lima disse...

Olá, Isabel.

Este é um elogio lindíssimo vindo de alguém com a sua sensibilidade, Isabel. Muito Obrigado!

Beijos.

Postar um comentário

Traduzir / Translate

 

© Copyright Há poesia em cada dia . All Rights Reserved.

Designed by TemplateWorld and sponsored by SmashingMagazine

Blogger Template created by Deluxe Templates