Há poesia em cada dia! Hoje é

Primeiro poema

Olá,

Vou começar a postar meus poemas, espero que gostem:


PEQUENA HISTÓRIA DE PABLO NERUDA

Infância

forma de
ferro do
ferreiro:
ferrovia. A
ferrovia fere a
floresta. O
ferroviário fere a
família. O
ferroviário fere os
filhos...
fere o filho.

Juventude

símbolo do poeta:
signo.
simbolista ou pós-
simbolista o poeta
segue a
sina, poeta – ainda pueril –
sangue novo,
sai do lar,
sul chuvoso, para a
selva do Oriente.

Guerra

lava o sangue na
luz do poeta,
lava na luz de
Lorca.

liberto da vida,
Lorca vê a
lua... e se i
lumina.

Andes

cavalga.
cavalga que
cada um dos
cavalos que
cavalga vira
canto, vira verso.

Matilde

Matilde minha,
mulher mar,
mostra a pequena
mão e molha
meus beijos
.”

Finício

Abriu os olhos para o que é eterno...




1 comentários:

Dennis Almeida disse...

Marcos,

Uma vez me perguntaram por que não costumo desenhar mulheres. Eu respondi que para se desenhar mulheres, é necessária a sensibilidade de um poeta. E isto meu amigo, você tem de sobra. Sucesso no blog, e tenha certeza que vou acompanhá-lo. E aproveito para fazer um jaba do blog do Júlio, no qual eu recenemente comecei a mandar alguma coisa também.É sobre crítica literária. Acesse: http://paisagensdacritica.wordpress.com . Tenho certeza de que irá gostar.

Abraços,

Dennis.

Postar um comentário

Traduzir / Translate

 

© Copyright Há poesia em cada dia . All Rights Reserved.

Designed by TemplateWorld and sponsored by SmashingMagazine

Blogger Template created by Deluxe Templates