Há poesia em cada dia! Hoje é

Dois poemas

Olá,

Vou postar mais dois poemas: um poema concreto que tinha postado no antigo blog e um outro poema - já antigo, mas que não foi postado. Obrigado.



Morte

MEMÓRIA MEMÓRIA MEMÓRIA MEMÓRIA
MEMORIA MEMORIA MEMORIA MEMORIA
MEMÓRIA MEMÓRIA MEMÓRIA MEMORIA


Para odes

Quando nasci, meu pai,
homem vivido,
disse: Vai, filho! Vai ser homem na vida.
Ser homem é fácil,
difícil mesmo é ser cidadão.

« « « « « «

Minha terra tem abrigos
Onde muitos moram lá
Por não ter como viver
Por não ter onde morar.

Minha terra tem condomínios
Onde alguns se escondem lá
Da violência da minha terra
E não voltam para cá.

« « « « « «

Eu, pobre e sem nome de batismo,
exemplo de desemprego e ignorância
sofro, desde o começo da minha infância,
a má influência dos ditos do Capitalismo.

Primeiro poema

Olá,

Vou começar a postar meus poemas, espero que gostem:


PEQUENA HISTÓRIA DE PABLO NERUDA

Infância

forma de
ferro do
ferreiro:
ferrovia. A
ferrovia fere a
floresta. O
ferroviário fere a
família. O
ferroviário fere os
filhos...
fere o filho.

Juventude

símbolo do poeta:
signo.
simbolista ou pós-
simbolista o poeta
segue a
sina, poeta – ainda pueril –
sangue novo,
sai do lar,
sul chuvoso, para a
selva do Oriente.

Guerra

lava o sangue na
luz do poeta,
lava na luz de
Lorca.

liberto da vida,
Lorca vê a
lua... e se i
lumina.

Andes

cavalga.
cavalga que
cada um dos
cavalos que
cavalga vira
canto, vira verso.

Matilde

Matilde minha,
mulher mar,
mostra a pequena
mão e molha
meus beijos
.”

Finício

Abriu os olhos para o que é eterno...




Abertura e Explicações iniciais

Olá pessoal,

Há algum tempo tive a ideia de escrever um blog postando alguns poemas que faço de quando em quando. Montei o blog, mas ele foi extinto porque a minha internet lenta e a falta de tempo me deixaram desestimulado. Estou retomando este projeto pessoal com novo fôlego e espero que gostem do conteúdo do blog. Um abraço a todos.


Explicação rápida sobre o título do blog
"Así la poesía no habrá cantado en vano" é a última frase do discurso de agradecimento do poeta chileno Pablo Neruda quando recebeu o Prêmio Nobel de Literatura. Gosto muito da obra de Neruda e esta frase é muito importante. O endereço do blog "há poesia em cada dia" reflete como o poeta consegue enxergar a beleza nas ações cotidianas que realizamos sem tomarmos consciência de suas particularidades.

Traduzir / Translate

 

© Copyright Há poesia em cada dia . All Rights Reserved.

Designed by TemplateWorld and sponsored by SmashingMagazine

Blogger Template created by Deluxe Templates